Unidades de aprendizagem: como funcionam na prática

21 agosto, 2019

Um dos principais objetivos da metodologia Sagah é inserir o aluno em situações do seu cotidiano como profissional, não perdendo a cientificidade que o conteúdo acadêmico precisa ter. Colocamos em prática este objetivo através do que chamamos de Unidades de Aprendizagem (UAs). Em resumo, elas são uma série de objetos educacionais que proporcionam ao estudante maior imersão nos conteúdos teóricos. Assim, eles é aproximada a teoria e a prática de maneira dialógica, possibilitando que o aluno tenha um melhor entendimento sobre os conteúdos abordados.

Este método de ensino da Sagah baseia-se em metodologias ativas de aprendizagem, que reconhecidamente aumentam a aprendizagem dos alunos. As aulas possuem desafios que fazem com que os alunos tenham que tomar decisões sobre situações problemas, por exemplo. Os professores também podem explorar os conteúdos com a prática da sala de aula invertida, método em que o aluno estuda online determinados conteúdos e participa de debates mediados pelo professor presencialmente.

Por mais que tenhamos uma metodologia baseada em metodologias ativas, a prática a partir de metodologias tradicionais também é possível com as Unidades de Aprendizagem. Isto porque existe uma flexibilidade para as IES em relação ao nosso conteúdo. Ao iniciar o uso de Sagah, as IES passam por um projeto de implantação. Neste processo é identificada qual a metodologia mais adequada para a IES e então é definido em conjunto com os docentes se as UAs serão autoinstrucionais, ou se será utilizada sala de aula invertida, Peer Instruction ou outra metodologia.

unidades-de-aprendizagem-aluno

Foto: Pexels

Formato Sagah

A seleção de Unidades de Aprendizagem compõem disciplinas dentro do sistema Sagah. Elas são escolhidas e analisadas a partir de um catálogo, conhecido como Catálogo de UAs. A partir disto, neste espaço, professores e coordenadores selecionam quais as unidades que vão compor cada disciplina. Para que estes profissionais se certifiquem de que o conteúdo está sendo apresentado dentro das especificações das ementas dos seus planos de ensino é indicado que estes confiram os Objetivos de Aprendizagem de cada unidade.

Composição das Unidades de Aprendizagem

Apresentação

Primeiramente, é por meio do texto introdutório que o aluno entende quais os temas serão abordados na unidade. Também fica a par dos Objetivos de Aprendizagem,  os quais delimitam as competências a serem atingidas ao final da UA. Estes são criados com verbos de ação, a partir da Taxonomia de Bloom.

Desafio

Este componente da Unidade de Aprendizagem propõe ao aluno refletir sobre um problema que ele enfrentará no dia a dia da profissão. O objetivo é provocá-lo, fazer com que se sinta motivado a realizar o que foi proposto e encontrar a solução por si só. O aluno tem papel central no Desafio: ele deve conseguir ver-se como futuro profissional da área, necessitando resolver a situação-problema apresentada.

A avaliação do desafio é realizada em três modelos:

Infográfico

O infográfico é um elemento informativo que une texto e ilustrações para transmitir visualmente uma informação. É uma síntese gráfica de algum ponto dos conhecimentos tratados na UA.

Conteúdo do Livro

O Conteúdo do Livro é a base teórica da Unidade de Aprendizagem. Nesse sentido, o aluno tem acesso a um capítulo escrito especialmente para compor a UA. Dessa maneira, é complementar aos outros objetos de aprendizagem. O capítulo faz parte de um livro, em síntese, o qual é encontrado integralmente na biblioteca do Grupo A.

Dica do professor

É um vídeo, gravado pelo próprio professor conteudista, com o intuito de trazer para o aluno um olhar diferente sobre o conteúdo com base em suas vivências e experiências, aprofundando um tema de forma exemplificada. Os vídeos possuem, em média, 4 minutos, e têm relação com um ou mais objetivos de aprendizagem.

Exercícios

Os exercícios são questões de autoestudo, em formato de múltipla escolha, que avaliam se o aluno conseguiu atingir as competências propostas nos objetivos de aprendizagem. É o momento em que a teoria vista na Unidade de Aprendizagem é colocada em situação de uso ou prática. Sempre que o aluno lê um exercício, coloca-se frente a um desafio, dessa forma, tem a oportunidade de reorganizar todos os seus conhecimentos para poder responder. E caso verificar que os conhecimentos não são suficientes, fará novas incursões aos materiais. De tal forma que, volte a estudar para compreender melhor o conteúdo e conseguir responder ao que lhe foi perguntado.

Na Prática

O Na Prática apresenta uma aplicação e contextualização do conteúdo. Tem relação com o contexto profissional da área do conhecimento da Unidade de Aprendizagem. Dessa maneira, aprofundando os detalhes que caracterizarão a futura atuação do aluno em um meio organizacional relacionado à trabalho.

Saiba +

Por fim, esse elemento apresenta indicações de materiais complementares, tais como artigos científicos, vídeos, portais, sites e livros.

Leia também:
:: SALA DE AULA INVERTIDA: QUAIS AS DIFERENÇAS COM A SALA DE AULA TRADICIONAL
:: METODOLOGIA ATIVA: COMO ENGAJAR PROFESSORES E DIMINUIR A RESISTÊNCIA


Compartilhar

RELACIONADOS