Vídeos 360°: Sagah investe em tecnologias aliadas à educação

23 abril, 2019

Desde sua criação e para os próximos anos, uma das premissas da Sagah é implementar cada vez mais tecnologias aliadas à educação. Primeiro foi a realidade aumentada que passou a ser aplicada nas Unidades de Aprendizagem e depois foi a realidade virtual, que tem sido cada vez mais explorada em nossos conteúdos. A mais recente novidade da Sagah nesse sentido são os vídeos 360° que estão sendo produzidos para complementarem o objeto “Na Prática” das UAs.

De acordo com Luis Carlos Rubina, do núcleo de tecnologia da Sagah, a produção de vídeos 360° faz parte de uma estratégia para colocar mais interatividade nas UAs. “O objetivo central é colocar o aluno em situações reais da profissão. Assim possibilitamos ao aluno que ele vivencie uma experiência que muitas vezes o curso presencial não proporciona”, explica Rubina.

Professores especialistas nas áreas em que os vídeos são produzidos estão fazendo parte do processo de idealização do material. Este apoio dos profissionais serve como uma validação e visão mais técnica da produção. Nas visitas aos locais em que foram gravados os vídeos, os professores procuraram encontrar pontos específicos para serem explorados a fim de tornar o aprendizado mais efetivo e condizente com a rotina da profissão.

Carmen Moniz é uma das profissionais que acompanhou uma saída para filmagem. “O vídeo demonstrou algumas práticas da construção civil no pavilhão de construção do curso, onde os alunos estudam as práticas desta futura profissão”, explica Carmen. A professora ainda comenta que várias atividades práticas da construção civil como colocação de esquadria, manufatura e aplicação de argamassa, instalações elétricas e montagem de ferragem foram apresentadas no vídeo.

Foto: Sagah

Assim como Luis ressalta sobre a intenção de aproximar alunos do ambiente prático do curso, Carmen também afirma que o complemento deste tipo de tecnologia será de grande impacto para a aprendizagem dos alunos. “As práticas demonstradas e evidenciadas com em vídeo possibilitam maior compreensão de uma teoria”, completa a professora.

Já a professora Caroline Capaverde, juntamente com uma equipe multidisciplinar de docentes, acompanhou dois dias de gravações em Porto Alegre. Neste caso, a intenção era mostrar a integração dos processos de trabalho entre engenheiros, biólogos, assistentes sociais, terceiros e colaboradores em consonância com o projeto de Engenharia.

Sobre a utilização dos vídeos 360°, Caroline também defende que a tecnologia só beneficia o estudante. “A ideia de o aluno escolher o ângulo e a trajetória de um vídeo produzido pela SAGAH implica, em primeiro lugar, em uma experiência de desenvolvimento ativa”, comenta.

Foto: Sagah

Para Ane Lise Dalcul, coordenadora da área de Engenharias da SAGAH, participar da experiência fortaleceu a ideia da importância deste tipo de vídeo para o processo de aprendizagem. “Isto não apenas para o aluno, mas também para o docente, que aprende a partir das diferentes perspectivas que se pode ver de uma mesma situação ou objeto”, comenta.

Ane Lise conclui comentando sobre o quanto o recurso vai enriquecer o conteúdo Sagah. “O uso de vídeos 360° é um ‘fechamento de ouro’ do padrão Sagah que integra diferentes meios de estímulos para aprendizagem. Estes videos permitem o entendimento de como a prática funciona, sem, necessariamente a pessoa estar fisicamente no local dos acontecimentos, pois dão a sensação de como se estivem presente e vivenciando a situação. Desta forma, “literalmente” alia a teoria com a prática para melhor entendimento do aluno, ainda mais, quando não se tem sempre um docente acompanhando seu processo de aprendizagem”, finaliza a professora.

Leia também:

Peer to peer: aprendizagem a partir da interação entre alunos


Compartilhar

RELACIONADOS